Blog

Imunoterapia é eficaz no tratamento contra o câncer de mama

Imunoterapia é eficaz no tratamento contra o câncer de mama

É o que indica uma pesquisa da Universidade de Nova York

Um estudo recente realizado por pesquisadores do Centro de Câncer da Universidade de Nova York mostrou que a Imunoterapia pode aumentar a expectativa de vida de mulheres com um subtipo de câncer de mama muito agressivo, o triplo negativo. A pesquisa foi publicada na revista científica The New England Journal of Medicine.

O câncer de mama triplo negativo é mais frequente em mulheres jovens, que representam 15% de todos os casos de câncer de mama no mundo. Contudo, esse subtipo possui uma taxa de morte muito alta, variando entre 30% a 40%. A explicação para isso pode ser o fato de ele não apresentar os três biomarcadores (receptor de estrógeno, receptor de progesterona e proteína HER-2), o que pode dificultar o tratamento. Para investigação, foram analisadas 902 pacientes tratadas em 246 centros médicos de 41 países. Todas as participantes sofriam de câncer de mama triplo negativo e que havia se tornado metastático – ou seja, começou a se espalhar. Quando isso ocorre, a maioria das pacientes sobrevivem apenas 18 meses.

Durante a pesquisa, metade das mulheres recebeu apenas a quimioterapia, e a outra metade recebeu quimioterapia e Imunoterapia. Nas participantes que receberam os dois tratamentos, a sobrevida média foi de 21,3 meses. Já aquelas que receberam o tratamento só com a quimio, tiveram sobrevida de 17,6 meses.

Os pesquisadores esperam a aprovação da FDA (Food and Drug Administration) para começarem a utilizar o medicamento responsável pela Imunoterapia em pacientes que estão tratando o câncer de mama.

Fonte: Minha Vida

 

 

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das últimas notícias da Oncoclínicas
Ao se inscrever você concorda com a política de privacidade.