9ª Edição

Estudo TheraP aponta resultados promissores com o radioligante 177Lu-PSMA-617 em câncer de próstata metastático resistente à castração

por: Grupo Oncoclínicas
Estudo TheraP aponta resultados promissores com o radioligante 177Lu-PSMA-617 em câncer de próstata metastático resistente à castração

Comissão científica

André Fay
André Fay
Carlos Augusto Vasconcelos
Carlos Augusto Vasconcelos
Diogo Rosa
Diogo Rosa
Luiz Flávio Coutinho
Luiz Flávio Coutinho

Colaboradores

Marcel Tolentino de Rezende
Marcel Tolentino de Rezende
Nicole Machado Rossi Monteiro
Nicole Machado Rossi Monteiro

O radioligante 177Lu-PSMA-617 apresentou resultados significativos em pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração (CPRCm). Segundo Marcel Tolentino de Rezende, médico oncologista do Oncocentro Belo Horizonte, clínica do Grupo Oncoclínicas em Minas Gerais, o medicamento é uma pequena molécula dirigida ao antígeno de membrana específica da próstata (PSMA) ligada a um radionuclídeo (lutécio 177) emissor de radiação-beta que mostrou atividade em estudo de fase 2: “Portanto, trata-se de um fármaco-alvo personalizado”, afirma.

Em um estudo que incluiu 200 homens com este perfil de neoplasia e já tratados com docetaxel, o LuPSMA se mostrou promissor como terapia alternativa ao cabazitaxel, com atividade significativamente maior. Depois da progressão da doença com docetaxel, a terapia com radionuclídeos direcionados ao PSMA reduziu o risco de progressão da doença ou morte em 37%. No presente trabalho, os pacientes tratados com PSMA-617 (LuPSMA), marcados com lutécio-177, apresentaram menor toxicidade e melhor qualidade de vida em comparação com aqueles que receberam cabazitaxel.

Para Nicole Machado Rossi Monteiro, médica oncologista do Núcleo de Hematologia e Oncologia, clínica do Grupo Oncoclínicas em Minas Gerais, o fato de que mais de 80% dos tumores de câncer de próstata expressam altamente o biomarcador fenotípico PSMA torna-o um alvo terapêutico promissor para terapia com radioligantes.

Acesse o nosso site e leia o artigo completo, com todos os detalhes do estudo TheraP.

Acesse o artigo completo deste estudo
Download
Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.L
Clique aqui e fale direto com a OCPM