8ª Edição - Especial Simpósio

Sessão no 8º Simpósio Internacional Oncoclínicas destaca peculiaridades de cada subtipo do câncer de cabeça e pescoço

por: Grupo Oncoclínicas
Sessão no 8º Simpósio Internacional Oncoclínicas destaca peculiaridades de cada subtipo do câncer de cabeça e pescoço

Comissão científica

Bruno Ferrari
Bruno Ferrari
Carlos Gil
Carlos Gil
Paula Ugalde
Paula Ugalde
Sérgio Azevedo
Sérgio Azevedo

Colaboradores

Leonardo Rangel
Leonardo Rangel
Pedro de Marchi
Pedro de Marchi

Segundo o oncologista Pedro De Marchi, líder da especialidade de cabeça e pescoço do Grupo Oncoclínicas, “esse não é apenas um tipo de câncer. Existem vários subtipos da doença, e o tratamento para cada um deles tem se diferenciado cada vez mais”. De Marchi, que coordenou a sessão, diz que, apesar de se tratar de uma neoplasia desafiadora, o tratamento tem evoluído, permitindo que os pacientes vivam mais tempo e tenham acesso a terapias cada vez menos tóxicas e invasivas.

Leonardo Rangel, coordenador de Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), foi o responsável pela realização da tireoidectomia endoscópica em um paciente com câncer de tireoide durante o evento. O cirurgião afirma que o Brasil é um dos países que mais adotaram a técnica no mundo, mas, em relação ao número total de cirurgias, ela ainda é pouco utilizada: “Por ano, a média de cirurgias de tireoide no Brasil gira em torno de 50 mil a 60 mil. Cerca de 500 são feitas com essa técnica”.

Acesse o nosso site e confira essa reportagem e a cobertura completa do 8º Simpósio Internacional Oncoclínicas.

Acesse o artigo completo deste estudo
Download
Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.L
Clique aqui e fale direto com a OCPM