8ª Edição - Especial Simpósio

Testes genômicos ganham espaço na oncologia

por: Grupo Oncoclínicas
Testes genômicos ganham espaço na oncologia

Comissão científica

Bruno Ferrari
Bruno Ferrari
Carlos Gil
Carlos Gil
Paula Ugalde
Paula Ugalde
Sérgio Azevedo
Sérgio Azevedo

Colaboradores

Betina Vollbrecht
Betina Vollbrecht
Max Mano
Max Mano

Os testes moleculares para definição do tipo de câncer de mama vêm alterando os prognósticos para a doença. Em câncer metastático, a grande aposta é no uso dos testes genômicos como ferramenta de definição da melhor conduta clínica. Esses foram alguns dos temas debatidos pelos oncologistas que participaram do módulo de Câncer de Mama no 8º Simpósio Internacional Oncoclínicas, realizado de forma virtual neste ano.

Coordenador dos painéis clínicos do módulo de câncer de mama do simpósio, o oncologista Max Senna Mano chamou a atenção para os debates relacionados aos testes moleculares. “Os tumores mamários continuam sendo classificados pela histopatologia e imuno-histoquímica convencionais, mas testes moleculares mais complexos, como sequenciamento genômico, estão começando a alterar esse cenário, num processo que deve se acelerar drasticamente nos próximos anos”, avaliou ele, que é o líder de câncer de mama do Grupo Oncoclínicas.

O evento contou também com a realização de uma cirurgia ao vivo. Betina Vollbrecht, mastologista do Grupo Oncoclínicas, no Rio grande do Sul, participou do procedimento. Ela destaca, no campo cirúrgico, a questão das margens: “Demonstramos como, após a retirada do tumor, colher amostras de todas as margens, superior, inferior, lateral, superficial e profunda para avaliação”.

Acesse o nosso site e leia a reportagem na íntegra

Acesse o artigo completo deste estudo
Download
Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.L
Clique aqui e fale direto com a OCPM