Convivendo com o câncer

Odontologia

A odontologia no tratamento oncológico cuida dos danos na cavidade bucal ocasionados pelos efeitos adversos dos medicamentos utilizados no combate ao câncer. Saiba mais
3 min de leitura
por: Grupo Oncoclínicas
Odontologia
A odontologia no tratamento oncológico cuida dos danos na cavidade bucal ocasionados pelos efeitos adversos dos medicamentos utilizados.

Odontologia no Tratamento Oncológico

A odontologia desempenha um papel fundamental na saúde de pacientes oncológicos, abrangendo diversas subespecialidades, incluindo a oncologia. Devido alguns tipos de medicamentos utilizados no tratamento oncológico podem ocasionar danos na cavidade oral, que naturalmente já é um local propício à proliferação bacteriana.

Por esse motivo, a presença do cirurgião dentista junto à equipe multidisciplinar na oncologia é de extrema importância: ele atua na redução ou prevenção de complicações bucais que podem impactar no curso do tratamento,  relacionados à doença e aos tratamentos como,  quimioterapia, à radioterapia, a abordagens cirúrgicas e/ou transplante de medula óssea

Alguns tipos de medicamentos utilizados no tratamento oncológico podem ocasionar danos na cavidade oral, que naturalmente já é um local propício à proliferação bacteriana. Por esse motivo, a presença do cirurgião dentista junto à equipe multidisciplinar na oncologia é de extrema importância: ele atua na redução ou prevenção de complicações bucais que podem impactar no curso do tratamento, seja devido à quimioterapia, à radioterapia, a abordagens cirúrgicas ou transplante de medula óssea.

Quando procurar um dentista durante o tratamento oncológico

Recomenda-se a avaliação odontológica antes do tratamento oncológico, visando eliminar fontes de traumas e infecções na mucosa oral. O cirurgião dentista desempenha condutas de extrema importância, indo além da saúde bucal, auxiliando no equilíbrio do corpo e prevenção de infecções sistêmicas. 

A estomatologia, especialidade da odontologia, foca na prevenção, diagnóstico e tratamento de complicações bucais do câncer. Durante o tratamento, os estomatologistas atuam no manejo de reações comuns em pacientes oncológicos, como mucosite e xerostomia, visando minimizar efeitos adversos e aumento da qualidade de vida.

Mas o cuidado não se encerra nessa avaliação: o acompanhamento do cirurgião dentista oncológico pode se estender ao longo do tratamento, se e quando surgirem danos na cavidade oral referentes a reações adversas aos tratamentos empregados.

O Grupo Oncoclínicas conta com profissionais especializados e podem utilizar a laserterapia para promover restauração celular, reparo tecidual, além de acelerar a cicatrização e apoiar no controle álgico. Destacando que a laserterapia é um procedimento seguro e eficaz na prevenção e melhoria de reações em cavidade oral, impactando diretamente na qualidade de vida dos pacientes. Essa abordagem é crucial, pois complicações bucais podem levar à interrupção do tratamento oncológico. 

O tratamento é personalizado, considerando as lesões e o perfil de cada paciente. 

Além disso, os pacientes com diagnósticos de cânceres em região de cabeça e pescoço necessitam de uma atenção mais próxima, com acompanhamento odontológico mais cuidadoso e contínuo realizado por um profissional dentista oncologista.

Estratégias para ações preventivas bem-sucedida

A adequação do meio bucal antes do tratamento contra o câncer é a principal ação preventiva realizada pelo cirurgião dentista. Para que ela seja efetiva, algumas estratégias podem ser empregadas durante o tratamento odontológico em pacientes oncológicos, tais como: 

  • Optar por escovas de dentes macias;
  • Utilizar cuidadosamente a fita dental encerada;
  • Realizar bochechos com antisséptico sem álcool, se necessário; e
  • Higienizar corretamente as próteses dentárias.

Efeitos do tratamento oncológico na saúde bucal

A lesão inflamatória mais frequente na mucosa bucal decorrente do tratamento oncológico é a mucosite, que pode causar alterações funcionais como dor, distúrbio do sono, dificuldade de higienização oral, redução na ingestão alimentar e risco aumentado de infecções locais e sistêmicas. Tudo isso impacta na qualidade de vida, por isto é importante .

Outras complicações comuns em cavidade oral decorrentes do tratamento contra o câncer são: candidíase oral, herpes-vírus e cárie por radiação, necrose óssea, trismo e alterações salivares e de paladar.

Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.

Convivendo com o câncer

Este conteúdo faz parte de uma série de artigos sobre a convivência com o câncer
Saiba mais
Nossos serviços

Nossos serviços

O Grupo Oncoclínicas oferece serviços de diagnóstico, tratamento e atendimento especializado com suporte também para familiares, cuidadores e amigos através de equipe multidisciplinar. Conheça nossos serviços.
Saiba mais
Clique aqui e fale direto com a OCPM