Nossos serviços

Survivorship

Survivorship amplia a atenção dada ao paciente, incluindo acompanhamento dos efeitos físicos, mentais, emocionais, sociais e financeiros que podem perdurar mesmo após a alta médica. Saiba mais.
Survivorship

O que é Survivorship

Quem recebe um diagnóstico de câncer coloca como prioridade, naturalmente, sobreviver à doença. Todos os esforços se concentram no combate à neoplasia e na manutenção da vida.

Mas, devido ao fato de o câncer poder ser uma doença grave e que muitas vezes impõe tratamentos invasivos e com potenciais sequelas no corpo e na mente, um outro conceito ganhou espaço nos últimos anos: o Survivorship. 

O termo faz referência a programas criados nos centros de oncologia que ampliam a atenção dada ao paciente, desde o diagnóstico até o pós-tratamento. Inclui acompanhamento dos efeitos físicos, mentais, emocionais, sociais e financeiros que podem perdurar mesmo após a alta médica. 

O Survivorship – ou a experiência de sobrevivência – também inclui o monitoramento dos aspectos clínicos de quem já teve câncer, ou seja, a manutenção dos exames em dia para identificar uma possível recorrência da doença, fazer o rastreamento para outros cânceres e realizar monitoramento para efeitos tardios do tratamento. 

A importância do Survivorship

Os programas de Survivorship orientam sobre um novo estilo de vida, o que inclui qualidade na alimentação, prática de atividade física e apoio psicológico para a nova realidade. São úteis para qualquer tipo de câncer, mas tem sido dada especial atenção ao câncer de mama, o segundo mais comum no Brasil. As abordagens a esta doença envolvem desde cirurgia para retirada do seio até tratamentos medicamentosos que podem causar menopausa precoce e infertilidade, afetando a saúde mental e o futuro pós-câncer de muitas mulheres. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), obesidade, sedentarismo e tabagismo estão entre os fatores evitáveis que podem contribuir para o surgimento de diversos tipos de câncer. Uma pesquisa publicada na revista Nature e que contou com a colaboração do Ministério da Saúde do Brasil revela que uma em cada dez mortes em decorrência de câncer de mama no Brasil poderiam ter sido evitadas com a prática de atividade física regular. 

Bons hábitos que impactam no risco de incidência do câncer também se refletem nos resultados do tratamento, o que reforça a importância dos programas de Survivorship, uma vez que eles têm no aconselhamento para um estilo de vida mais saudável um de seus pilares centrais. 

Programa OC sobreVIVER

O Grupo Oncoclínicas iniciou em 2020 um programa de Survivorship com foco em mulheres com câncer de mama, o OC sobreVIVER. A iniciativa inclui inicialmente consulta com um oncologista e um enfermeiro navegador – profissional treinado para dar suporte ao paciente em todas as etapas do tratamento.

Com o refinamento dos tratamentos e a melhora nos índices ou indicadores de sobrevivência, viver muitos anos após o tratamento do câncer já é uma realidade. Ao mesmo tempo, surgem efeitos no longo prazo que demandam acompanhamento e o suporte adequado à paciente.

Atenção holística

A proposta do programa OC sobreVIVER, que se inspirou em uma experiência de sucesso do Dana Faber Cancer Institute, em Boston (EUA), é possibilitar uma atenção que vá além dos aspectos orgânicos da paciente e acolha também os psicossociais. Busca-se uma visão holística da vida de quem teve câncer, cuidando da saúde, orientando sobre perda de peso, ajudando no combate a hábitos nocivos (como o tabagismo) e, quando for o caso, colaborando na reinserção no mercado de trabalho em virtude de sequelas que possam exigir uma nova atividade.

A consulta inicial da paciente ocorre três meses após o tratamento principal do câncer – que pode ser a cirurgia, radio ou quimioterapia. É quando a paciente já consegue olhar para outros aspectos de sua vida afetados pelo câncer, não apenas para a doença em si.

Identificadas as demandas da paciente, entra em ação uma equipe multidisciplinar que inclui psicólogo, fisioterapeuta, geneticista, médicos especialistas em reprodução humana, sexólogo, nutricionista e especialistas em práticas como acupuntura. A importância de manter os exames em dia, rastreando outros possíveis problemas de saúde ou mesmo câncer, é parte importante do acompanhamento destas mulheres.   

Novos horizontes

O programa OC sobreVIVER, por enquanto, está disponível para pacientes com câncer de mama nas unidades de Belo Horizonte (Oncocentro Minas) e na Bahia (Núcleo de Oncologia da Bahia – NOB), mas a proposta é ampliar para outras neoplasias e regiões. 

A escolha do câncer de mama para iniciar o programa foi motivado por ser uma doença com muitos dados disponíveis e consolidados, incluindo efeitos conhecidos que surgem após o tratamento, e por ter alta incidência no Brasil. 

Dentro do OC sobreVIVER há um outro programa em andamento: o Young and Strong, voltado para mulheres mais jovens que enfrentam o câncer de mama e têm demandas específicas peculiares à sua faixa etária. 

A intenção é ampliar o programa para outras unidades e também outros tipos de neoplasias. Em casos de câncer de cabeça e pescoço, por exemplo, podem existir sequelas importantes, que merecem um cuidado especial. 

Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.

Nossos serviços

Conheça a nossa série de conteúdos relacionado aos nossos serviços.
Saiba mais