Especialidades

Hematologia Pediátrica

A hematologia pediátrica trata de todas as doenças relacionadas ao sangue e aos órgãos hematopoiéticos em crianças. No câncer, a especialidade é chamada de onco-hematologia e lida com os tumores líquidos, como leucemias e o transplante de medula óssea. Saiba mais.
Hematologia Pediátrica

Hematologia pediátrica é a especialidade da pediatria que cuida das doenças relacionadas ao sangue e órgãos hematopoiéticos (medula óssea, gânglios, baço) de crianças e adolescentes. O sangue é constituído pelo plasma e três tipos celulares: glóbulos vermelhos, brancos (leucócitos) e plaquetas. 

A Onco-Hematologia Pediátrica foca no tratamento das neoplasias que acometem crianças. Normalmente são pediatras que se especializam de doenças hematológicas ligadas ao sangue da infância.

O câncer em crianças e adolescentes apresenta características que o torna diferente do câncer em adultos. Possui origem, predominantemente, de células embrionárias, curto período de latência e, em geral, crescimento rápido, sendo muito importante, para a obtenção de melhores resultados, a pronta suspeita diagnóstica e o ágil encaminhamento para início de tratamento.

Em muitos casos, a suspeita e o diagnóstico do câncer nas crianças e nos adolescentes é o fato de sua apresentação clínica ocorrer por meio de sinais e sintomas inespecíficos que são comuns a outras doenças benignas mais frequentes na infância, manifestando-se por sintomas gerais, que não permitem a sua localização, como febre prolongada, vômitos, emagrecimento, sangramentos, adenomegalias generalizadas, dor óssea generalizada e palidez. Ou, ainda, por intermédio de sinais e sintomas de acometimento mais localizado, como cefaleias, alterações da visão, dores abdominais e dores osteoarticulares.

TIPOS DE CÂNCER 

Leucemias Agudas

A leucemia aguda é a principal neoplasia que acomete as crianças e adolescentes, possuindo um período de latência curto com história de surgimento dos sintomas em poucas semanas. As principais são mieloide aguda (LMA), leucemia mieloide crônica (LMC).

Os principais sintomas são palidez cutâneo-mucosa, fadiga, irritabilidade, sangramentos anormais sem causa definida, febre, dor óssea, articular, generalizada, aumento do baço (esplenomegalia) e sinais decorrentes da trombocitopenia, como sangramento nasal), hemorragias conjuntivais, sangramentos gengivais, petéquias (pontos violáceos na pele) e equimoses (manchas roxas na pele).

 

Linfoma

O linfoma infantil é um tipo de câncer do sistema linfático que se divide em: linfomas não-Hodgkin (LNH) e de Hodgkin (LH) . Seus sintomas são muito semelhantes aos sintomas de doenças comuns na infância, como aumento dos linfonodos, febre, sudorese noturna e perda de peso, além de dor de barriga, náuseas e vômitos.  

Esse tipo de câncer ocupa a terceira posição entre cânceres mais comuns nessa faixa etária. A grande diferença entre o linfoma infantil e o adulto, é a forma como as crianças respondem ao tratamento. Atualmente, considerando que o diagnóstico seja feito precocemente e o tratamento proposto seja adequado, as taxas de cura são altíssimas. Para o LNH infantil, a cura é alcançada em 70% dos casos e para o LH em 95%

REFERÊNCIAS

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_diagnostico_precoce_cancer_pediatrico.pdf 

http://ihht.com.br/hematologia-pediatrica/ 

https://www.sprs.com.br/sprs2013/bancoimg/131210152055bcped_12_01_04.pdf 

https://revista.abrale.org.br/linfoma-infantil-tudo-que-voce-precisa-saber/

Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.

Especialidades

Conheça todas as especialidades médicas dos profissionais do Grupo Oncoclínicas
Saiba mais
Clique aqui e fale direto com a OCPM