Especialidades

Otorrinolaringologia

A otorrinolaringologia é a especialidade que atua em doenças no nariz, seios da face, garganta e ouvidos, inclusive câncer. Na oncologia, o especialista vai tratar tumores nessa área, sendo o de laringe o mais comum. Saiba mais.
Otorrinolaringologia

O otorrinolaringologista é o especialista que trata das doenças do nariz, seios da face, garganta e ouvidos, rinites, sinusites, obstrução nasal, roncos, amigdalites, alterações de voz, otites, perda de audição, perda olfato, zumbido e tonturas são alguns exemplos dos quadros que a especialidade trata além da saúde e das doenças da cabeça e do pescoço.

O Otorrinolaringologista Oncológico vai tratar de cânceres em toda essa área do corpo. Os tumores mais comuns são os de laringe. 

DIAGNÓSTICO

O exame para detectar quaisquer sinais de câncer inclui a palpação dos linfonodos do pescoço, o uso de endoscópios e laringoscópios rígidos e /ou  flexíveis ou para examinar essas áreas além de exames de imagem como ultra – som, tomografias e ressonância magnética.

Laringoscopia e faringoscopia indireta. O exame é realizado sob anestesia tópica e raramente sedação leve (quando necessário). O médico utiliza pequenos espelhos colocados na parte posterior da boca para visualizar a garganta, a base da língua, e parte da laringe (cordas vocais), sendo examinadas, gravadas e fotografadas as estruturas de transição da rinofaringe, orofaringe e laringe. É feito um estudo da mobilidade das cordas vocais. O exame que pode diagnosticar doença do refluxo, nódulos de cordas vocais, alterações funcionais da laringe, compressões externas, massas, entre muitos outros possíveis diagnósticos.

Laringoscopia e faringoscopia direta. Nesse exame, o médico insere um endoscópio flexível pelo nariz ou rígido pela boca, para avaliar algumas áreas que não podem ser facilmente observadas com o exame indireto. Ambos os tipos são  realizados no consultório. É um exame realizado no consultório por um otorrinolaringologista, com o objetivo de visualizar regiões da cavidade oral, orofaringe, hipofaringe e laringe. É indolor, feito com anestesia local na forma de spray caso o paciente tenha muita náusea.

TIPOS DE CÂNCER

Câncer da tireoide. O câncer de tireoide é o mais comum da região da cabeça e pescoço e afeta três vezes mais as mulheres do que os homens.  Os carcinomas diferenciados são os tipos mais frequentes. Dentre eles estão o papilífero (entre 50% e 80% dos casos), o folicular (de 15% a 20% dos casos) e o de células de Hürthle. Existem ainda os carcinomas pouco diferenciados (cerca de 10% dos casos) e os indiferenciados (também cerca de 10%).

Câncer de laringe. A laringe é a parte da garganta que contém as cordas vocais e participa da fala, mas tem outras importantes funções como a respiração e a proteção dos pulmões da aspiração de alimentos na deglutição. Ela é dividida em subglote, glote e supraglote. É na glote que estão as cordas vocais, pequenas pregas que vibram com a passagem do ar e fazem parte do aparelho fonador. Os tumores malignos podem surgir em qualquer região da laringe, mas 60% deles se desenvolvem na glote. O tipo mais comum é o carcinoma das células escamosas.

Câncer de boca. O câncer da boca (também conhecido como câncer de lábio e cavidade oral) é um tumor maligno que afeta lábios, estruturas da boca, como gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas) e a região embaixo da língua.

Câncer de esôfago. O esôfago é um tubo muscular oco, localizado entre a traqueia e a coluna vertebral e que conecta a garganta ao estômago, onde podem crescer tumores. O principal sintoma de câncer de esôfago é a dificuldade para engolir. Na fase inicial, essa dificuldade acontece com os alimentos sólidos. Em seguida, com os pastosos e, finalmente, com os líquidos. Por isso, grande parte das pessoas com a doença perde peso e apresenta anemia e desidratação.

Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.

Especialidades

Conheça todas as especialidades médicas dos profissionais do Grupo Oncoclínicas
Saiba mais
Clique aqui e fale direto com a OCPM