MIELODISPLASIA (SÍNDROME MIELODISPLÁSICA)

É o agrupamento de um subgrupo de neoplasias que possuem duas características principais em comum:

As células sanguíneas (hemácias, leucócitos e plaquetas) mostram-se com anormalidades de tamanho e forma desde sua gênese na medula óssea;
Essas mesmas células mostram-se em número abaixo do considerado normal (pancitopenia) na corrente sanguínea.
Há três subgrupos de doenças classificadas como mielodisplasia:

Deficiências crônicas na quantidade de células sanguíneas, mas sem característica progressiva para leucemia, dependendo da gravidade da síndrome;
Hemácias com quantidade anormal de ferro;
Deficiência crônica na quantidade de células sanguíneas e com característica progressiva para leucemia, determinada pela gravidade da síndrome.
Existem vários níveis de gravidade que vão da leve (anemia leve) a muito grave (progressão para leucemia mielóide aguda). Essa síndrome pode aparecer em crianças, mas é mais comum em pessoas idosas e homens.

Compartilhe
Ou compartilhe o link
Link copiado para sua área de trabalho.

Glossário

Este conteúdo faz parte do glossário Oncoclínicas com todos os termos relacionados a Oncologia e seus tratamentos.
Saiba mais